Avó, ele é o meu Luís!

Avó, ele é o meu porto seguro.

Lembras-te da vez em que demos um almoço lá em casa para o aniversário do pai? Era um dia de chuva e acabamos ficando todos na sala, estavam lá a Simone e a Cláudia, as minhas amigas de longa data que tu bem conheces, e também o Luís, aquele rapaz que comeu a tua Cacana e adorou, eu disse-te e tu sorriste com entusiasmo, dando-me um olhar como quem dizia “Vês, só tu é que não gostas da minha Cacana” – ora, disse-te silenciosamente, "eu posso não gostar da tua Cacana, mas garanto-te que não troco o teu arroz de pato por nada nesta vida!"

Bem, este é o Luís. Ele é o rapaz mais chato que alguma vez conheci! A chatice dele é tão grande que em metade do tempo estou a tentar descobrir qual a melhor maneira de lidar com tamanha figura.

Conheci o Luís fazem já 3 anos e meio, se calhar até 4. Foi num jantar como o almoço do aniversário do pai, só que desta vez eram as bodas de prata dos pais da Simone, e lá estava o Luís, filho dos amigos dos pais da Simone. Nunca cheguei de perceber ao certo porque é que ele lá estava, mas enfim, sorte a minha! Conversámos, mas não trocámos números, ele apanhou-me no Facebook e mesmo assim não interagimos senão através de gostos e partilhas. Finalmente numa outra ocasião, desta feita uma sessão de jogos de tabuleiros entre amigos, nos encontramos de novo e tivemos uma tarde de espanto! Conversámos ainda mais, trocámos contactos, começámos a seguir um ao outro em todas as redes e pronto, iniciou-se uma relação. Seis meses mais tarde, depois de um lanche juntos, uma sessão de bowling e uma ida à Feira Gastronómica, o Luís pediu-me em namoro e eu aceitei.

O Luís é o parceiro que sempre quis, a prova de que não deu certo com ninguém antes porque quem me estava reservado ainda estava a caminhar ao meu encontro. Ele não é do tipo carinhoso-lamechas – as vezes tem os seus momentos, mas muito raramente, – é mais do tipo carinhoso-brincalhão. Ele é aventureiro e sonhador, mas por mais incrível que pareça, consegue sempre manter-me com os pés no chão. Meu fã número um e um dos meus maiores mestres. Aprendemos tantas coisas juntos que não me consigo ver com um melhor parceiro que ele. Nunca conheci alguém com mais sede por conhecimento, motivação e energia que o Luís!

Os pais do Luís divorciaram-se quando ele ainda era muito pequeno e desde então que vive com a mãe, o que quer dizer que ele é muito ligado à ela, cegamente apaixonado! No entanto, ele deu-se muito bem com o teu filho, avó. Eles conversam sobre tudo e mais um pouco, desde política até desportos! Dão-se tão bem que nem parecem apoiar equipas adversárias. E a minha mãe, acho que gosta mais dele que de mim, são confidentes! O Luís é um amor de pessoa com todos aqueles que fazem parte da minha vida, embora às vezes fique com ciúmes de alguns amigos meus, nada preocupante.

Avó, o Luís tem-me mostrado o que é descobrir o mundo em parceria e atrever-me a desafiar todas as forças contrárias a mim com apoio. Ele já me viu chorar e cair, já me viu adoecer e até deprimir, mas foi paciente, o meu Luís; ele abraçou-me, limpou-me as lágrimas, carregou-me às costas e não desistiu de mim. Sinto-me lisonjeada por poder fazer parte da vida dele e ver-lhe crescer, ficar mais maduro, tornar-se mais homem e mais dono de si. Sinto-me ainda mais abençoada por estar a crescer ao lado de alguém tão incrível, que também quer-me ver crescer e tornar-me na mulher que tanto tenho trabalhado para ser. É chato, e por vezes não me deixa sequer chorar à vontade, mas ele é o meu porto seguro, avó, ele é o meu Luís.

Luís é a representação de todo Homem que ajuda a construir uma grande Mulher. Um leal guerreiro, fã apaixonado e dedicado príncipe, futuro rei!

©2020 by Larissa Daniel